TUDO O QUE SE QUER É CULTIVAR ERVA DANINHA

ervasdaninhas

É mais fácil se habituar às coisas erradas. Assim como não é preciso trabalho para cultivar erva daninha, é preciso muito esforço para cultivar arroz, milho e batatas. É preciso esforço para criar gado, porco e galinha. Nenhum para criar baratas e formigas. Não obstante, no caso do alimento que sustentará o nosso corpo, fazemos o esforço de plantar, cultivar e colher ou pagamos por ele. No caso dos hábitos, que sustentarão nossa alma e nos farão ser pessoas admiráveis perante Deus, geralmente, optamos pelo menor esforço. E chamamos de opressor e moralista aquele que diz: “faça o que é certo, mesmo que seja difícil”.

Uma coisa interessante é que as pessoas que reclamam das ações do moralista também é moralista com seus próprios filhos. Ninguém fala para a filha “não vou ser moralista com você, pode ser prostituta quando crescer, você decide”. Ninguém fala para o filho: “fume maconha o quanto quiser, longe de mim querer ser moralista com você”. Sempre que uma pessoa dessas “livres” (livre, geralmente é o que chamaam quem é escravo dos próprios apetites) percebe que o certo é certo e diz isso, em seguida, pede desculpa ou se justifica “e olha que eu não sou moralista”.

Assim como a erva daninha surge sem que ninguém a plante, nossos hábitos são naturalmente ruins. É preciso arrancar a erva daninha e plantar rosas. É preciso destruir os hábitos maus e plantar novos. E mais do que isso, ao menor descuido, a erva daninha invade o jardim. Os bons hábitos exigem eterna vigilância. Claro que há quem prefira a selva. Na selva, região onde a natureza floresce sem interferência humana, os bichos vivem apenas para atender seus apetites, participando da cadeia alimentar e cumprindo o ciclo da vida. É assim na selva. Porém, mesmo a selva exige um esforço e uma disciplina. É preciso também que se aprenda a viver na selva. Não adianta preferir a selva, não é possível fugir do esforço, pois a selva também cobra seu preço. O selvagem é um ser em constante medo. A moral é fruto da civilização. A selva é amoral. A moral serve para lembrar que não é preciso cultivar erva daninha e que isso também se aplica às ervas daninhas do espírito. Esforçar-se é acordar. Pensando bem, estamos todos dormindo. O fácil é aquilo que você faz sem atenção, sem pensar, meio como um zumbi. É o nada – o antideus – atuando. O caminho fácil é a porta larga, de que falava Cristo, e leva à perdição. Os anglofônicos falam “no pain, no gain” (que poderíamos traduzir “se esforça ou se lasca”). O certo é o difícil. Mesmo para manter a postura correta, aquela melhor para sua coluna e até para sua elegância, é preciso alguma dor (depois você acostuma). Um jogador de basquete americano dizia “quanto mais treino mais sorte tenho”. Não obstante, na contramão de tudo isso, vivemos em um mundo em que o “fazer o que se gosta” e o “dá mais prazer” comanda as ações das pessoas. Então, não pergunte por que vamos de mal a pior. Por que nossos alunos são os piores em todas as competições internacionais? Acho que essas crianças estão, como eu, ficando demais na internet, que é o supremo nada fazer, não se esforçar. Dá licença, vou ali ler o livro que comecei há quase um ano, que vergonha!

Anúncios

2 Respostas para “TUDO O QUE SE QUER É CULTIVAR ERVA DANINHA

  1. seu post é uma farta lavoura. Parabéns.

  2. MARIANA RIBAS DINIZ MONTEIRO

    Entre a casa/ a rua, carnaval/ quarta-feira de cinzas, acredito que brasileiros somos “exegetas dialógicos da moral”…em terra que tudo dá, diversidade é garantir bromélia junto a fava, ao canudo…

    Parabéns pelas linhas tecidas!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s