A MAIOR PEQUENEZ (POESIA FOTOGRÁFICA II)

foto2
O pequeno invade a retina vazia
A pequenez preenche a morada do dia
E é do quase nada que brota a ventania
Na mínima chama é que queima a poesia

A pequenez nos adoça
E o delicado se apossa
No curto, pouco e raro
Breve, pequeno segundo
Em que a alma se coça

E se abraça à pequenez
Que se torna o supra-sumo
Da mais suprema altivez
No minúsculo vê-se de vez
Do grande todo, o resumo.

Anúncios

2 Respostas para “A MAIOR PEQUENEZ (POESIA FOTOGRÁFICA II)

  1. isso…
    quem captou essa verdade
    e traduziu nesses versos???

  2. Brilhante.
    Sem mais.

    A melhor legenda pra foto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s