OS 56 (ou BLOG, QUE DIABÉISSO?)

O que é um blog? Deixa eu dizer (nem venham com o argumento bocó “isso é o que VOCÊ pensa”, pois tudo o que eu digo é o que EU penso mesmo). O verdadeiro blog é aquele feito por gente normal que não tem muito o que fazer. Blog profissional não é blog. O verdadeiro blog é de variedade, pois gente normal não se interessa por uma coisa só. Os blogs de jornalistas são jornalismo, não blogs. A blogosfera é uma cidade do interior sem fins lucrativos. (eu disse isso? “sem fins lucrativos?” Muitos ganham dinheiro com blog, da mesma forma que muitos ganham dinheiro com serviço voluntário. Como dizia Cioran, a coisa começa sempre bonitinha, mas, quando tem gente na jogada, a esculhambação aparece. Dinheiro é esculhambação. Aliás, dicas de como ganhar dinheiro com blogs são recorrente nos blogs de verdade). O verdadeiro blogueiro publica em seu blog com freqüência, o que deixa alguns desses blogs difíceis de acompanhar. No verdadeiro blog há muitos links para fotos, links para jogos, links para blogs, links para artigos em outros sites, aliás, muitos links pra tudo. É comum ver a mesma coisa (um sorteio, um vídeo no you tube, campanhas contra e a favor qualquer coisa) em diversos deles, pois o verdadeiro blogueiro tem vários amigos também blogueiros. As coisas engraçadas que escrevem são piadas que copiaram de outro blog. Opinam às vezes e, na política, são loucos pelo Obama (parece que todos são de esquerda). De religião a maioria nada fala, mas os que falam são ateus ou ostensivamente anti-Igreja Católica, sem, contudo, certamente, jamais terem lido um único livro de teoria religiosa, sem, contudo, certamente, jamais terem lido um único livro de teoria religiosa, o que seria o mesmo que eu ser ostensivamente contra a meteorologia (assunto sobre o qual, sou ignorante). A propósito da capa da revista Época desta semana, “Os 80 blogs que você não pode perder“, quando comecei a folhear, lembrei da antiga revista “Primeira Leitura” que fez a primeira reportagem sobre blogs da grande imprensa e, relacionando 11 blogs que não se poderia perder (naquela época), um deles era o Pró Tensão e outro era o do Alexandre, dois Wunderblogs (é que foram perguntar sobre blogs para o Nelson Ascher…). O Wunderblog era um portal de blogs com pessoas com alguma pretensão literária. Continuamos fazendo a mesma coisa, agora aqui no Apostos, portal que tem como característica a pretensão total e absoluta. Pois bem, voltando à reportagem da Época, enfim, vem ali uma lista de blogs que se pode chamar de blogs e outros tantos que são apenas páginas de jornalistas sem jornal ou de jornalistas com excesso de material que precisam de espaço para aparecer de alguma forma. Eu falei na hora em que abri a revista: “serão só blogs dos 56”. E o que é “Os 56” ? Os 56 são blogs e eu assim os chamo. Só os conheço como 56 e 56 serão. Os 56 são aqueles blogs que têm cara do “blog verdadeiro”. São o que eu chamo de blog, não esta página minha aqui que tem cara de água mineral. São pessoas sem muita pretensão literária, que não são mesmo escritores, mas que usam admiravelmente muitas possibilidades e funcionalidades da internet em seu blog, coisa que eu sempre me ressenti e não faço por pura falta de paciência, competência e porque, afinal, não devo mesmo ser um blogueiro verdadeiro. Mas voltemos aos 56. Se não me engano, a coisa surgiu uma vez que vi alhures uma lista com os 56 melhores blogs brasileiros. Dando uma passada na lista, vi que havia vários bem famosos aos quais eu nunca tinha ido, como o Kibe Loco, por exemplo. Bem, abri uma pasta nos meus favoritos e coloquei ali todos e chamei a pasta de “Os 56”. Depois adicionei mais alguns. São co-irmãos, muito coloridos e alegres, meio cheio de confissões íntimas, opiniões qualquer nota. São blogs engraçados, antenados e ligados entre si. Quando um descobre um vídeo interessante no You Tube, quase todos falam do tal vídeo. O mais interessante é que há, dentre esses 56, alguns blogs que, pasmem, são úteis. Finalmente, é bom que se saiba, estão fazendo blogs úteis como, por exemplo, o super simples e o Lista 10. Os blogs que eu costumava visitar eram muito diferentes daqueles d’Os 56. Os 56 são os verdadeiros blogs, são a Banda Calypso da internet. Se você quiser saber o que acontece no mundo dos blogs, é n’Os 56 que tem que dar uma passada. A propósito, não conheço ninguém de lá e jamais deixei comentário em algum deles, mas os acho admiráveis. Com essa lista da Época, minha lista dos 56 aumentou um pouco. Há vários ali que eu não conhecia e que se encaixam perfeitamente no perfil 56. O Treta e O Bobagento deveriam estar nessa lista da revista, pois são muito divertidos e não devem nada a alguns co-irmãos que estão lá. Estranhei a presença do blog do Nelson, que é um artista, não um blogueiro. Uma lista de melhores blogs não constarem o blog do Alexandre e o blog da Meg? Realmente, não sei nada de blog.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s